domingo, 30 de março de 2008

Expressar-se é uma necessidade. Expressar-se bem é um potencial.

Desde os primórdios, o homem busca formas de se expressar, surgindo a fala, os sinais, a escrita. Mas a época de apenas grunhir ou bradar é passado, e primitivo. Cada vez mais as escolas exigem do aluno exposições orais. A procura por emprego acarreta necessariamente passar por uma entrevista. Quanto mais se sobe nesta pirâmide, surgem apresentações, palestras, homenagens, e afins.
A boa comunicação é um diferencial na hora de conquistar uma boa colocação no mercado de trabalho. Desenvolver esta competência implica além de conhecer e dominar a norma, percepção, dedicação e treinamento. De que adianta fazer um baita discurso se os espectadores estão dormindo, prestando atenção em outras coisas, ou olhando com uma cara de “o que que ele está dizendo?!”?
Ter domínio sobre o assunto (e é importante que remeta à atualidade) é um dos requisitos fundamentais para conquistá-las e persuadi-las.
É preciso também usar um volume apropriado ao ambiente, para que todos possam ouvir sem dificuldade; num ritmo agradável, com alternações de velocidade e volume; um vocabulário amplo para dar fluência e evitar os vícios de linguagem, que são proibidos!
Postura correta, elegante, sem demonstrar nervosismo. Gestos na medida certa. É terrível ouvir uma palestra sobre a Segunda Guerra Mundial e perceber que o orador mantém uma expressão alegre. Portanto, as expressões faciais também devem ser medidas.
A organização da exposição é imprescindível: introdução, desenvolvimento e conclusão.
Simpatia. Um apresentador simpático deixa uma imagem positiva.
Esses aspectos aproveitados de maneira harmoniosa e equilibrada levam ao caminho certo para o sucesso.

2 comentários:

Lyu Tsukada disse...

recomenda-se fazer curso de oratória, ainda não fiz...mas dizem que auda bastante.
eu diria que não apenas a expressão com palavras (além da facial), seu traje incluindo corte de cabelo e barba (p/ homens) dizem muito a seu respeito.
Quem disse isso foi uma prof de RH e da consultoria para seleção de vagas de emprego.
Quando for numa entrevista, segundo ela: "calça jeans NUNCA!, cabelo não pode tampar o rosto, e devem estar arrumados e penteados, barba sempre feita, e não precisam usar o "pretinho básico""
Curti esse texto Patti! Bom mesmo!

Jean Carpe disse...

acredito que estar bem arrumado, dominar o assunto em questao eh sem duvida importante, mas cosidero a metodologia o fator chave, para se sair bem nessas horas. A verdade eh, muitos pensam que determinados assuntos nao prsisam d muito estudo e aprofundamento, por[em eh a[i que mora o perigo.Pois se surgir alguma situa;'ao na hora da apresenta;'ao a pessoa certamente vai fugir da questao, pr nao a esperar. Esse post ficou muito bom, espero ter o privil[egio de ler mais sobre.